Advogado de mandado de justiça de Maryland

Especialista em lei de confissões

Depois que um indivíduo confessa sua culpa, outras evidências podem empalidecer em comparação. Ainda assim, mesmo após uma confissão clara, o resultado do caso permanece em aberto - confissões que são inúteis no tribunal ocorrem.  O Projeto Inocência, uma organização sem fins lucrativos dedicada a exonerar pessoas condenadas injustamente, descobriu que 23% dos casos revertidos por meio de evidências de DNA incluíam uma confissão errônea.

A evidência de que uma confissão foi extraída em circunstâncias duvidosas pode mudar radicalmente o futuro do réu. Mas a lei das confissões raramente é simples de aplicar. Os advogados e seus clientes podem se beneficiar muito com o conhecimento especializado das complexidades das leis de confissão.

A complexidade inerente à lei das confissões

Não existe uma lei única de confissões, mas sim um conjunto de leis que são constantemente aprimoradas por meio de sua aplicação nos tribunais. Juntos, eles protegem os cidadãos americanos da injustiça de uma declaração de culpa obtida indevidamente.

A lei de confissão cobre vários tópicos de maneira ampla. Abrange a conduta apropriada para policiais que estão coletando informações sobre um crime. As leis determinam quais informações ou atributos pessoais um suspeito precisa ter para que suas declarações sejam consideradas voluntárias.

Os cidadãos dos Estados Unidos têm a promessa do seguinte na Declaração de Direitos:

  • A Quinta Emenda garante o devido processo no sistema de justiça e o direito ao silêncio.
  • A Sexta Emenda inclui o direito a um advogado durante muitos interrogatórios.

Quando esses direitos são negados, qualquer confissão resultante encontra-se em terreno jurídico duvidoso.

No famoso caso de Miranda v. Arizona em 1966, a Suprema Corte trouxe muita clareza aos direitos de confissão.
No entanto, desde aquele caso histórico sobre a custódia policial, a Suprema Corte revisou aspectos da lei de confissão mais de 90 vezes. As confissões são, sem dúvida, uma questão legalmente complicada.

Advogando pelos Direitos dos Réus

A confissão recebe um peso considerável no sistema jurídico. Os juízes e júris consideram essas declarações como indicadores poderosos de culpa, mesmo que a declaração seja posteriormente contraditada ou retratada. Portanto, a capacidade de um advogado de rejeitar confissões inválidas é uma ferramenta essencial ao defender clientes.

Para que qualquer confissão tenha peso em um tribunal, ela deve ser voluntária. Este é o ponto crucial da lei da confissão. Quando um cliente não tem informações sobre seus direitos ou é excessivamente influenciado por certas situações, sua admissão de culpa não pode ser verdadeiramente voluntária. Inúmeras horas de debate jurídico examinaram a definição exata de voluntariedade e como esse conceito se aplica a casos específicos.

Uma confissão pode ser considerada inutilizável contra o acusado por vários motivos. As possibilidades variam de relativamente simples a ambíguas. Uma confissão é imediatamente suspeita se seguir diretamente à violência nas mãos dos policiais que prendem. É mais difícil identificar o status legal de um interrogatório longo e exaustivo ou a ameaça implícita de violência.

Muitas situações podem levar a confissões falsas. Esses razões incluem:

  • Para escapar de circunstâncias ameaçadoras ou desumanas
  • Em resposta às promessas de um resultado positivo
  • Incapacidade cognitiva temporária ou contínua de compreender a situação
  • Para obscurecer transgressões em outro assunto
  • Para fama e infâmia (mais frequentemente associada a casos de alto perfil)

Seja qual for o motivo da confissão, um advogado de defesa desejará provar uma coisa: pelo menos um aspecto da confissão violou o protocolo legal.

O preço de uma falsa confissão

Às vezes, um cliente diz a seu advogado que sua confissão foi forçada ou incorreta. Em outros casos, pode ser o advogado quem descobre que uma declaração foi obtida indevidamente.

Não é possível contar quantas pessoas podem ter sido condenadas por um crime que não cometeram devido a uma confissão falsa ou obtida de forma incorreta. No entanto, os dados de exoneração fornecem uma janela para essas situações preocupantes.

Em um resumo abrangente que data de 1989, O Registro Nacional de Exonerações lista mais de 300 casos de exoneração em que a confissão falsa foi identificada como um fator. A mesma pesquisa mostra como as confissões falsas estão associadas a outras desvantagens legais. As pessoas cujas vidas foram prejudicadas por uma condenação injusta são desproporcionalmente jovens e a maioria pertence a minorias raciais.

Revirando a Confissão de um Cliente

Um advogado de defesa desejará resolver o caso de seu cliente muito antes que a exoneração se torne a única opção. Quando um caso começa pela primeira vez ou durante um recurso, as confissões podem ser contestadas como outras peças de evidência. Infelizmente, a estratégia adequada para lançar dúvidas sobre a legalidade de uma confissão pode parecer difícil de determinar.

Apenas algumas das perguntas que um advogado pode precisar responder em seu caso incluem:

  • Meu cliente entendeu bem a confissão que assinou?
  • A duração do interrogatório deles ultrapassou os limites legais?
  • Meu cliente foi interrogado sem a presença de um advogado ou a declaração de culpa foi feita em um momento em que o direito a assistência jurídica não se aplicava?
  • Confissões semelhantes às do meu cliente só são anuladas em alguns casos - como posso ter certeza de que o caso do meu cliente vai dar certo?

Para desvendar as leis de confissão conforme se aplicam a um caso particular, vale a pena consultar um especialista. Este terceiro pode oferecer conhecimento detalhado sobre a lei como ela está escrita e quaisquer precedentes estabelecidos por casos semelhantes. Como a lei de confissão é tão matizada, esses exemplos costumam ser necessários para convencer um juiz da invalidade de uma confissão.

Orientação sobre a lei de confissão de um especialista conhecido nacionalmente

Até mesmo advogados com anos de experiência em defesa criminal podem se encontrar em uma situação desconhecida quando estão navegando nas complexidades e nuances da luta contra uma falsa confissão. Para um caso em que a confissão do réu é fundamental, consulte um eminente especialista em leis de confissão, Andrew Jezic.

O Sr. Jezic traz ampla experiência para a mesa como co-autor de Lei de Confissões de Maryland. Seu tratado de 1600 páginas é considerado um exame valioso e completo das leis de confissão americanas e é usado como referência por advogados e tribunais. Em suas 17 edições, a Lei de Confissões de Maryland foi citada ou citada 11 vezes pelos tribunais de apelação intermediários e superiores de Maryland.

Se você ou seu cliente estão lutando para se confessar, o Sr. Jezic oferece consultas individualizadas em qualquer lugar dos Estados Unidos. Trabalhe com ele para identificar as melhores opções possíveis para o seu cliente. Quando a lei da confissão entra em jogo, Jezic pode garantir que o caso tenha um desfecho positivo.


    e-mail

    inquiries@jezicfirm.com

    Como podemos o ajudar

    Na Jezic & Moyse, LLC, nosso especialista em Direito das Confissões, Andrew Jezic, pode ajudar você ou seu cliente com o seu caso.

    Ligue para nós 8h - meia-noite durante a semana
    Fins de semana das 9h às 9h

    Ou preencha o formulário para receber uma consulta gratuita e confidencial.

    Voltar ao Topo